sábado, janeiro 17, 2009

Certificação Energética: o caminho certo?

Nos últimos dias assistiu-se a uma série de notícias onde se anunciava a obrigatoriedade da apresentação dos certificados energéticos no caso das transacções de imóveis (venda e arrendamento).

Ora esta terceira fase , que abrangeu em 01/01/09 os edifícios existentes, já estava prevista a 3 anos. O Sistema de Certificação Energética já previa esta entrada em vigor faseada, pelo que não deveria haver surpresas.

A ADENE devia estar preparada. As pessoas deviam ter sido informadas das vantagens em saber qual o consumo da casa que vão comprar, e das melhorias que podem fazer nas suas casas de forma a poder melhorar a sua eficiência energética, poupando no médio prazo dinheiro.


Não sendo a melhor altura para o mercado do imobiliário, por razões óbvias, o facto é que a poupança energética deve ser mais uma componente de poupança em tempos de crise.

Muitos dos comentários, às notícias em blogs e afins, infelizmente são pouco construtivos e revelam muita falta de informação sobre as vantagens que o SCE vai trazer para as pessoas e para Portugal.

Esperemos que a ADENE esteja à altura do desafio e saiba responder às criticas de forma educativa e informativa.