quinta-feira, dezembro 21, 2006

Desregulação eléctrica

A intervenção directa do estado na regulação do preço da electricidade, veio causar diversas "convulsões" no país político.

Primeiro, o anúncio da ERSE da subida de cerca de 15% na tarifa de baixa tensão, que segundo o Secretário de Estado Adjunto da Indústria e da Inovação António Castro Guerra, era culpa dos consumidores. (http://www.publico.clix.pt/shownews.asp?id=1273743)

Com a "boa intenção política" de, no curto prazo não penalizar os portugueses com uma subida da tarifa em baixa tensão na ordem dos 15%, o Governo "regulou" o regulador e impôs um valor na ordem dos 6%.

Um dos resultados mais recentes é a demissão do Presidente da ERSE, Jorge Vasconcelos. http://diarioeconomico.sapo.pt/edicion/
diarioeconomico/internacional/economia/pt/desarrollo/719762.html

Mais um capítulo triste: o parlamento quer ouvir o ex-presidente da ERSE mas o governo acha que não deve.

Com ou sem eventuais razões políticas, o governo acabou por cometer provavelmente um erro, ao imiscuir-se na tarefa primordial da ERSE, a regulação do Sector Eléctrico.

Os resultados a curto prazo podem ser "benéficos", mas no médio prazo poderão tornar-se uma cura pior que o mal, porque no fim alguém tem de pagar a conta, ou apagar a luz!