domingo, junho 11, 2006

Primeira e última?

Esta semana chegou aos jornais uma notícia daquelas que os jornais gostam: Portugal vai ter a maior central de energia solar fotovoltaica do mundo? (in DE)

Não obstante o mediatismo desta notícia, e apesar de ser um sinal positivo (já estamos a instalar fotovoltaico), não deixa de ser questionável a viabilidade dos próximos projectos de energia fotovoltaica.

As recentes alterações nos tarifários e o congelamento dos Pedidos de Informação Prévia (PIPs), pedidos que servem para indagar sobre a possibilidade e condições técnicas de eventual ligação a rede eléctrica de sistema de microprodução, não augura um grande desenvolvimento nesta área.

Segundo a DGGE as metas de 150 MW de energia eléctrica a partir da energia solar estão perto de ser compridas. Portugal optou nesta área por uma estratégia de aprovar grandes projectos como o de Serpa (11 MW) ou de Moura (64 MW) e complicar? os projectos de micropotência (menos de 5 MW).

Apesar da disponibilidade técnica e do potencial comercial das soluções de micropotência, a burocracia fez mais uma vítima. A suspensão dos PIPs são um sinal revelador da situação.

Portugal passou do 8 para o 80. Só o projecto de Moura representa cerca de 43% da potência prevista para o fotovoltaico, e é 6 vezes maior que a maior central actualmente existente no mundo: 10 MW Alemanha, Pocking.

Como apoiante das renováveis fico feliz por haver investimentos nesta área, no entanto como técnico fico apreensivo pela viabilidade dos futuros investimentos na área dos sistemas fotovoltaicos.

Não seria mais lógico, que apesar destes grandes projectos, os pequenos projectos privados, domésticos e outros deveriam continuar a ser apoiados?

Esperemos que a situação evolua positivamente, para bem do crescimento e desenvolvimento desta fonte de energia renovável.

15 comentários:

José da Silva Maurício disse...

EXTRA: O Governo Nacional devia fazer como o Governo Regional dos Açores:

"Açores: Governo regional subsidia energias renováveis", http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=114&id_news=226000

FIM DO EXTRA.


.
Olá Bloguer. Não há para aí uns artigos sobre ENERGIAS RENOVÁVEIS (Solar, Eólica, Ondas, Hidrogénio etc, etc) ?!?!?!


CONCURSO SOLAR PADRE HIMALAIA - Edição 2006: Divulgação das ENERGIAS RENOVÁVEIS.

Em http://www.cienciaviva.pt/rede/energia/himalaya2006/home/

Nota: Devia ser a Igreja Católica a divulgar este Padre!!!


CURIOSIDADE: Uma Cidade Renovável. Ver http://www.energiasrenovaveis.com/html/canais/cr/cr.htm


MELHORIAS:

MELHORIA 1: Portugal vai ter a MAIOR CENTRAL DO MUNDO de produção de energia fotovoltaica.

http://www.publico.clix.pt/shownews.asp?id=1259899


MELHORIA 2: Portugal vai ter o PRIMEIRO PARQUE MUNDIAL de aproveitamento da energia das ondas.

http://dn.sapo.pt/2006/05/12/economia/enersis_instala_primeiro_parque_onda.html


PROPOSTA DE MELHORIA:

As praias da costa Portuguesa estão a ser ?comidas? pelo mar.

Construam DIQUES PROTECTORES que sejam PLATAFORMAS GERADORAS de ENERGIA DAS ONDAS.


Braga, 19.4.2006


mauricio_102@sapo.pt

Rui Louro disse...

Pois é, nós dizemos mal dos americanos, mas eles não bricam em serviço. São neste momento às centenas de milhares os utentes que têm paineis fotovoltaicos em casa e em conjunto com um conversor síncrono e um contador bidireccional, tem energia para si e quando não a usam totalmente enviam o excesso para a rede diminuindo a sua factura energética.

E grão a grão enche a galinha o papo!!

Porque é que me parece que em Portugal nunca a EDP alinharia num esquema destes?

Joao Soares disse...

Concerteza que deve estar muito apreensivo....com tantos economistas retrógrados no País e ainda por cima actuantes em grupo de enxame nestas duas últimas semanas...a ver vamos...mas quem vai perder é (como sempre) o Ambiente e a Educação (Ambiental)...
Um abraço do João Soares
BioTerra
http://bioterra.blogspot.com

Anónimo disse...

Procuro curso tecnico de energias renovaveis no norte. ricardomagalhaespvl@sapo.pt

Anónimo disse...

Boas

Antes de mais gostaria apenas de referir que não sou funcionário da EDP nem da REN, pelo que a minha opinião é isso mesmo, minha.

Em relação à central fotovoltaica gostaria de deixar aqui o meu descontentamento relativamente à sua dimensão. É impressão minha ou um "espelho" com cerca de 100 hectares é pouco estético?!! Se nos lembrarmos que os ambientalistas ficam preocupados com a falta de estética de 2 ou 3 aero-geradores o que dirão eles acerca deste "espelho" gigante?

Para além disso, e como todos nós sabemos o rendimento de um painel fotovoltaico fica muito aquém do rendimento de um aero-gerador.

Em relação ao facto de os E.U.A. terem a tecnologia mais divulgada do que nós, em Portugal, deixem-me que vos diga que fica muito mais barato instalar um aero-gerador particular do que um painél solar, e o rendimento é muito superior.

Para além disso não acho que seja culpa da falta de apoios do Estado, o facto de sermos retrógrados em termos de energias renováveis, é sim, culpa de todos nós não acreditarmos que podemos fazer a diferença e começarmos nós próprios a implementar energias renováveis em nossas casas, não olhando tanto aos custos e olhando mais para o futuro.

Depende acima de tudo de cada um de nós a mudança para uma energia melhor, mais limpa e mais barata. Se é que alguma vez tal será possível, enquanto houver apenas uma empresa com o monopólio da distribuição da energia.

Anónimo disse...

TRABALHO PROCURA-SE energias renovaveis Qualquer parte do pais.


CARTA DE CONDUÇÃO: Veículos da Categoria B (automóveis ligeiros)


HABILITAÇÕES LITERÁRIAS:
-9º Ano de escolaridade da Escola Secundaria de Arganil;
-10º ,11º ,12º Ano do Curso de Técnico Electrónica Industrial e Automação,
(Incompleto com a disciplina de português por fazer como consta no documento que junto envio) ? EPTOLIVA - Oliveira do Hospital.


HABILITAÇÕES PROFISSIONAIS
CURSOS PROFISSIONAIS


CURSO DE INFORMÁTICA ? NÍVEL I
Duração: 10 Horas
Entidade Promotora: Fundação para a divulgação das tecnologias de informação
Data: de 07 de Outubro de 2002
Local: Coimbra



CURSO DE INFORMÁTICA- NÍVEL II
Duração: 50 Horas
Entidade Promotora: Fundação para a divulgação das tecnologias de informação
Data: 26 de Setembro de 2002
Local: Coimbra



Contactos: 969120155/966443582

Anónimo disse...

http://www.extremaonline.com

Fernado Ferreira disse...

Gostaria de deixar um comentario sobre a atitude da Edp em relação ao licenciamento da instalações de microprodução -D.L.68/2002 de 25 Março,e aprovado 19 meses depois(...)pela D.G.Energia,em que permite a instalação de micro produção e venda de energia excedente(50%,o que è caricato pois o investimento em nada encoraja o cidadão...).Por 3 vezes contactei a EDP, desde Janeiro 2006 e nenhuma resposta me foi dada, o que denota tudo aquilo a que o cidadão portugues já está habituado:desinteresse das entidades e empresas do Estado no bem estar, futuro, das populações.No entanto vão-se fazendo filmes!a roda gira e o cidadão paga ?!eles,os tais do poleiro,enfuressem-se se os enfrentamos em contradição.
Para os interessados, indaguem na net o trabalho em curso a Este da nossa Pátria,onde a industria verde e limpa existe com apoios(a BP Solar produz paineis fotovoltaicos-(www.bp.com/siteindex.do?categoryId=4310)e o D.Lei deles que cotém 62 páginas!

Anónimo disse...

Obrigado F Ferreira
Boa malha
isto têm que começar a mudar.

russo disse...

A meu ver não devia se pensar em instalar painéis fotovoltaicos, antes de usar e abusar dos painéis solares a nivel residencial uma vez que os chuveiros electricos são responsaveis por cerca de 30% do consumo domestico por trabalhar em sistema de curto.A possibilidade destes painéis aquecendo a água do banho de todos os portugueses já daria uma economia apreciavel ao país.Somado a isto equipamentos eficientes (refrigeradores, lampadas, televisores) Tetos verdes, eliminando a necessidade de ar condicionado.Não vejo porque gastar tanto em painéis fotovoltaicos.Isto tudo somado com a captação de agua da chuva, para uso que não de consumo humano. Já geraria uma economia considerável, após isto então poder-se-ia, complementar com a eólica, e por ultimo os painéis, tudo nesta ordem parece-me mais coerente.

luimio disse...

Visitem este fórum e participem!!
http://forum.novaenergia.net

Vamos todos criar uma comunidade portuguesa de informação sobre energias renováveis e alternativas!

Anónimo disse...

Será que em breve portugal vai ter algo realmente grandioso??????????

Futuro, logo,pode não acontecer. talvez........................................=)

aninhax disse...

concordo com a voxa opiniao. portugal é um atraso.

ariciomau disse...

Acho que têm razão em bater no monopólio, a microprodução gerava riqueza para os instaladores e para as afirmas que comercializam os equipamentos, além de sofrer menos perdas no transporte de energia, produzida longe dos locais de consumo, mas como o monopólio está protegido pelos altos cargos da governação, não vale a pena dizer mais nada, toda a gente sabe da podridão que reina nesses meandros.

TISSF ISQ Norte disse...

Também podem verificar em Tissfoto
http://tissfoto.blogspot.com/